Não é a erva daninha que danifica a horta, é o descuido de quem planta

Não é a erva daninha que danifica a horta, é o descuido de quem planta


Sabia que o nome “erva daninha” foi escolhido para caracterizar uma planta que nasce espontaneamente em momentos indesejados podendo atrapalhar uma agricultura específica?


Pois é! Não só a erva daninha, mas todos os seres vivos do nosso planeta têm sua própria natureza e seu propósito de existência, que é de nascer e de perpetuar sua espécie. Até aí está tudo bem, pois é assim que as coisas funcionam.


Entretanto, quando se planta uma horta ou quando se implanta um projeto ou se inicia um relacionamento, é preciso compreender o que está sendo feito. Além de saber quais são os fatores externos que podem atrapalhar o sucesso desse empreendimento, a falta de conhecimento e a negligência são a portas de entrada das “ervas daninhas”.


Ao primeiro sinal de aparecimento das “ervas daninhas”, que podem ser plantas indesejadas, divergências de ideias na execução do projeto ou a falta de respeito ao outro, é preciso eliminá-las antes que tomem conta da plantação. Caso sejam deixadas na horta, no projeto ou no relacionamento vão se multiplicar e destruir a toda a sua plantação.


Fazendo uma analogia, entender a sua própria natureza vai te apoiar no conhecimento de quais sãos os valores fundamentais que regem a sua vida e na identificação da natureza daquela erva daninha.


O pulo do gato é descobrir logo se a erva daninha que está nascendo, mostrando ali suas primeiras folhinhas, pode atrapalhar a sua plantação ou não, ou seja, você precisa ser rápida e descobrir se o ambiente externo é uma ameaça ou uma oportunidade.


A responsabilidade é toda nossa e tudo muda a todo instante. Então, se está vivendo uma situação desfavorável reveja seus valores, reveja a situação e mude o rumo das coisas. Você tem esse poder.


Boas intenções aliadas a boas sementes geram boas árvores, e assim os ciclos da vida serão criativos e dinâmicos, nos permitindo experienciar uma vida plena e feliz.


Enfim, plante suas sementes com consciência e cuide para que as ervas daninhas não prejudiquem a sua plantação.


Entender a própria natureza é sentir-se pertencente a algo muito maior.

Um beijo no coração,


Aline Bringel


Que tal escrever para o Blog das Marias ou anunciar aqui?

Entre em contato conosco e saiba mais: (11) 9 9335-0525



0 visualização
NOSSO TELEFONE

(11) 99335-0525| (11) 97444-5908

NOSSO EMAIL
NOSSOS HORÁRIOS

Segunda a Sexta, das 09h às 17h.

INSCREVA-SE AQUI
LINKS ÚTEIS
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2019 Sociedade das Marias