Eu não estou disposta a desistir!

Eu não estou disposta a desistir!



Eu fiz moda porque desde pequena gostei de modificar e criar as peças de roupas, de todos! Gostava de pegar as peças que eu já tinha e inventar novas a partir delas, modifica-las, transformá-las para novas peças!


Daí acabei a escola, tinha a escolha do vestibular e eu pensei:


"É isso, vou fazer o que eu sempre quis, faculdade de Design de Moda. Vou estudar muito, me tornar ótima profissional e trabalhar nesse mercado".


Sonhos de uma adolescente, rs rs.


Só que eu não fui de fato realmente ver quais seriam as possibilidades de me inserir no mercado. Não sonhava em ter A minha marca e ser A estilista do desfile. Não, eu sonhava em fazer as roupas de mil maneiras! E eu não tinha ideia do tipo de empresas que existiam, dos cargos possiveis, das maneiras de conseguir um emprego.


Então, quando me formei passei por um processo difícil em algumas empresas que acabaram me decepcionando muito, a ponto de me questionar várias vezes porque fui estudar isso, que eu não conseguiria me sustentar e nem de fato crescer.


Inicio Lazuli:


A ideia do negócio surgiu a partir de uma experiência de trabalho negativa em um Ateliê de customizações para a classe AA do Rio de Janeiro e a necessidade de um ganho maior.


Eu trabalhava muito, sem nenhum vínculo empregatício e ganhava muito pouco. Consegui um apartamento da família que estava desocupado (à venda) e comecei a montar meu próprio ateliê, me baseando na proposta do ateliê da zona sul porém, com uma ideia mais abrangente:


Fazer todos os serviços em peças que poderia imaginar!

Foi muito difícil no inicio principalmente por não ter capital nenhum para em investir em nada. Todos os móveis, materiais, itens, utensílios, eu fui ganhando, pegando doações, roubando da minha casa e assim foi indo, rs rs.


Com 2 meses e nenhuma encomenda ainda (porque o processo de montagem levou bastante tempo) recebi uma proposta para um cargo em uma empresa de moda digital, o salário era ruim mas fixo e por necessidade eu aceitei.


Ingenuamente eu pensava que conseguiria trabalhar de dia nessa empresa e a noite/fins de semana no ateliê. Impossível né? Estava sempre exausta e infeliz.


Trabalhei lá por 6 meses com muito sangue e suor e ganhando o mesmo valor, bem abaixo do piso da minha profissão e com um cargo que não era o meu na minha carteira. Fui contratada como assistente administrativo que faria a função do Comercial da empresa. Acabei ficando com toda a coordenação do comercial mais uma parte do marketing, insônia e a pressão alta.


Em paralelo toda a minha rede social me incentivava a largar e focar no meu negócio. Com certa dificuldade, consegui ouvi-los e saí! Peguei meu salário e minha rescisão e fui fazer uma Coleção de Inverno: Jaketas Customizadas para dar um start e conseguir sair da fase zero rs.


De lá pra cá muita coisa aconteceu. Montei o espaço em out/2017, comecei de fato "full time" aqui desde jul/2018 e hoje, quase 1 ano após, eu não consigo imaginar minha vida sem a Lazuli.


É tudo o que eu conquistei, por mais que seja bem pequeno ainda, é o meu negócio, do meu jeitinho, com as minhas políticas sociais, com o meu horário de trabalho e o meu código de vestir.


Não trabalho e dou minha energia física para alguém grande que me pisa diariamente. Trabalho para mim, com o real objetivo de MODIFICAR o pensamento das pessoas com as suas peças e acrescentar algo de bom e realmente positivo nesse mercado.


Atualmente:



Hoje o ateliê não é só de customizações. Nós fazemos de tudo! Consertos pequenos como bainhas e botões, roupas diversas sob medida, vestidos de festa como madrinhas e noivas, customizações, restaurações peças antigas, tingimentos, fantasias, figurinos.


Tudo é possível, não quis me limitar a um único serviço. Por dois motivos: primeiro porque não poderia me dar ao luxo de investir em só 1 coisa e esperar o retorno financeiro só dela.


E segundo porque a minha vontade é de fato fazer tudo! Oferecer um espaço de criação e realização de ideias, para todos que quiserem algo do mercado de moda!


A proposta:


Peças com amor, com carinho, feitas do inicio ao fim sem NENHUM meio escravo/desonesto/ilegal.


Conscientizar as pessoas do valor de cada peça e diminuir o consumo desenfreado do mercado.


Realizar sonhos e ideias das pessoas, que como não tem a parte técnica, não conseguem concretizar.


Amo o que eu faço, mesmo com as dificuldades e obstáculos, e não estou disposta a desistir!


Beijos,

Layla Rego

CEO Ateliê Lazuli

(21) 99534-8882

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

#sociedadedasmarias #porquejuntasvamosmaislonge



Que tal escrever para o Blog das Marias ou anunciar aqui?

Entre em contato conosco e saiba mais: (11) 9 9335-0525



NOSSO TELEFONE

(11) 99335-0525| (11) 97444-5908

NOSSO EMAIL
NOSSOS HORÁRIOS

Segunda a Sexta, das 09h às 17h.

INSCREVA-SE AQUI
LINKS ÚTEIS
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2019 Sociedade das Marias